EDIÇÕES ANTERIORES:
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
 - ed. 26  •  Out/19 - 

- 2º ANO A -


Montando quebra-cabeça


Ensino Hibrido no 2A com atividade de estação por rotação. As crianças montaram quebra-cabeça de parte das plantas, fizeram leitura de texto informativo sobre germinação, experiência de plantio e assistiram a vídeo sobre plantação.

- 2º ANO B & C -


Discutindo sobre zona rural e urbana


Ensino Híbrido nos 2° anos B e C com atividade de estação por rotação para discutirem as características da zona rural e zona urbana.

- 3º ANO A & B -


Atividades no laboratório


Ensino Híbrido nos 3° ano A e B com atividade de LABORATÓRIO ROTACIONAL em que as crianças acessaram um jogo on line sobre classificação das palavras quanto à sílaba tônica e depois analisaram e discutiram em duplas algumas palavras de listagem oferecida pela professora.

- 4º ANO A & C -


Atividades Plásticas


Os alunos dos 4° anos A e C participaram de uma prática de Estação por rotação e assistiram ao vídeo "A história das frações", fizeram a leitura de texto informativo, resolveram desafios e tiveram atividade plástica em que desenharam e fracionaram uma pizza representando as partes.

- 4º ANO B -


Atividades de estação por rotação


Com o uso de tablets os alunos assistiram um link sobre os 3 Rs (reciclar, reutizar e reaproveitar).  Em seguida ilustraram em folha sulfite os 5 principais latões de lixo. Numa outra estação fizeram  a leitura de um texto informativo sobre os 3 Rs e criaram um "Você sabia?" E, finalmente, numa última estação  os alunos  discutiram sobre o vídeo que assistiram em casa (3 Rs) e registraram suas descobertas.

- 5º ANO A & B -


Assistindo a vídeos informativos


Finalmente os alunos dos 5° anos A e B realizaram atividade de LABORATÓRIO ROTACIONAL  em que assistiram ao vídeo informativo sobre patrimônio material e imaterial, em outra estação discutiram sobre o texto classificaram as imagens apresentadas pelas professoras.
PROFESSORES

Encontro de capacitação continuada dos

professores em oficina de Ensino Híbrido



Uma escola que caminha buscando estratégias que motivam mais ou alunos

Ao longo dos anos vimos percebendo uma mudança no perfil dos alunos que chegam até nós com inúmeros saberes já construídos e percebemos o quanto o acesso às informações através do uso da tecnologia favoreceu para este quadro.

Começamos a repensar nossas práticas pressupondo um aluno mais ativo dentro do processo de ensino e aprendizagem. Neste sentido, temos adotado o uso de metodologias ativas planejando situações em que os conhecimentos dos alunos sejam explorados e que estes sejam estimulados ao estudo em casa fazendo leituras prévias ou assistindo a pequenas vídeo-aulas que servirão de apoio para o início das discussões sobre o assunto quando em sala (SALA DE AULA INVERTIDA).

Em outros momentos, os alunos são divididos em grupos para o desenvolvimento de diferentes propostas, tendo o uso da tecnologia (tablets) como apoio.

Dentro de nossas práticas de Ensino Híbrido a personalização do ensino tem sido um dos focos já que cada aluno aprende de uma forma diferente e o professor, tendo conhecimento sobre os alunos, poderá propor situações diferenciadas a partir do que cada um sabe ou precisa aprender oferecendo diversidade de interações (momentos individuais, colaborativo, em pares, etc.)    

Nos momentos de planejamento das aulas de Ensino Híbrido, as professoras têm se debruçado a pensar sobre os espaços a serem utilizados a partir da intencionalidade pedagógica e considerado agrupamentos produtivos entre as crianças com características e habilidades comuns.
Além disso, pensam sobre os materiais que serão utilizados nestas práticas que têm, obrigatoriamente, o uso da tecnologia em uma das estações de estudo, e sobre como irão avaliar o desenvolvimento das crianças nestes momentos.

Desta forma, as aulas são dialógicas e têm promovido um engajamento maior dos alunos nos processos. As professoras têm mediado as discussões e provocado reflexões importantes ajudando-os a elaborar hipóteses, investigar, e construir conhecimentos.

Em reuniões pedagógicas temos trabalhado junto à equipe docente estas práticas a fim de que eles possam se apropriar e fazer uso das mesmas em suas aulas.
Katia Chiquinato, professora do fundamental do Cantareira há 20 anos diz que
“O processo de qualificação profissional é uma constante em nossa escola, pois nos permite aprimorar, buscar novas estratégias e possibilidades para incluirmos em nossa prática”.
Sobre as práticas de Ensino Híbrido relata que
"Já vínhamos inserindo em nossas aulas a prática de sala de aula invertida e agora, com as novas propostas de laboratório rotacional e estações por rotação percebo que os alunos se sentem mais motivados e interessados, melhorando ainda mais a capacidade de se envolver com os assuntos e adquirir conhecimentos"

Claudia Spaolonzi, professora do Colégio Cantareira há 13 anos diz  “Quando fui convidada para participar de um curso sobre ensino Híbrido, me vi diante de um desafio o qual eu não acreditava ser pertinente à minha realidade em sala de aula. No início fiquei resistente e bastante incomodada. É muito complexo depois de anos de prática pedagógica você ter que parar, se rever e estar aberta à uma nova proposta de ensino, mas o verbo do dia era MUDAR, estar disposta ao  novo e assim eu o fiz”.
Depois de muitas reflexões ela relata:
“Aos poucos fui me encantando com a proposta e quando comecei a colocá-la em prática surpreendi-me ao observar meus alunos muito mais interessados, participativos, questionadores e críticos. Tenho um longo caminho ainda de aprendizagem, o curso foi o ponta pé inicial, porém o mais importante é que hoje sou uma professora invertida! Noto que o papel que eu desempenhava e o papel dos alunos sofreram alterações em relação à abordagem que eu tinha em sala de aula e as novas configurações de sala favoreceram a momentos de interação. As crianças passaram a assumir  uma postura mais ativa e a terem mais chances de aprender respeitando as diferentes habilidades de cada um. Eu assumi um papel maior de mediadora guiando os processos na busca pelo conhecimento, pois ao invés de apresentar conteúdos eu oportunizo momentos para que eles investiguem e descubram trazendo mais significado às aprendizagens.”



Avenida José da Rocha Viana, 475/499 • Pedra Branca • São Paulo • SP
educação Infantil: (11) 2231-7789 • demais cursos: (11) 2232-8444